O distrito

O distrito

Desde o Poniente até ao Altiplano, passando pelo Marquesado, a Costa Tropical e a Alpujarra e o Vale de Lecrín, todo o distrito conta com incentivos para o turismo monumental e cultural.

Alguns municípios à volta da capital marcaram ainda momentos álgidos na história e a cultura universal: em Santa Fe, vila criada pelos Reis Católicos para o assédio de Granada, foi onde se assinaram as Capitulações para o descobrimento de América por parte de Cristóvão Colombo; e Fuente Vaqueros viu o nascimento de Federico García Lorca, um dos poetas e dramaturgos mais importantes que deram as letras espanholas.

Guadix, cidade monumental, conserva um interessante património histórico-artístico, do qual destaca de singular maneira a Alcazaba, declarada Monumento Nacional; dos seus torreões do século XI podem apreciar-se magníficas panorâmicas da veiga, a cidade e Serra Nevada. A arquitectura religiosa tem em Guadix um destacado protagonismo e conta com edifícios de notável interesse como a Catedral e as igrejas de Santa Ana, Santo Domingo e São Francisco.

De Loja, também conhecida como ‘Cidade da água’ pelos seus mais de dois mil mananciais, destaca a Alcazaba árabe, a Igreja Maior, a dedicada a Santa Catarina, a de São Gabriel, o Convento de Santa Clara e o Pósito Novo. Também na comarca do Poniente, impressiona o magnífico conjunto monumental que formam em Montefrío a fortaleza árabe e a Igreja da Vila, localizados na cima de um penhasco num audaz alarde arquitectónico.

O Altiplano é rico em vestígios de culturas pré-históricas. Aqui se assentou, no século IV antes de Cristo, o povo ibero dos Bastetanos, fundadores da cidade de Basti (origem da actual Baza) uma das mais antigas da Península Ibérica. Daquele período histórico são os achados arqueológicos da Dama de Baza e o Torso de Guerreiro. Baza foi também importante cidade da Hispânia romana e um importante núcleo de povoação no período árabe-andalusí. Nas proximidades localizam-se localidades como Cúllar, Galera, Orce, Huéscar e Castril, todas elas com um grande património monumental e arqueológico.

A Alpujarra conserva a história e os costumes dos árabes e os mouriscos que habitaram nela até à sua expulsão por parte de Filipe II. Ainda hoje é utilizada a rede de açudes construídos há cinco séculos e o sistema tradicional de cultura em courelas. A arquitectura também permanece inalterada nas estreitas e íngremes ruas das suas aldeias. As casas, sempre caiadas, adaptam-se perfeitamente à paisagem montanhosa que as circunda, construídas com pedra, lama, xisto, “launa” (placas de um barro especial, branco, para cobrir os telhados) e madeira de castanheiro.

A Costa Tropical, para além de 320 dias de sol por ano, possui uma história milenar. Nela, os fenícios fundaram Sexi, colónia sobre a qual hoje se levanta Almuñécar. Posteriormente, os romanos construíram uma das maiores fábricas de salgas do Mediterrâneo e um aqueduto para a abastecer de água doce. Do seu passado árabe, Almuñécar, ao igual que a vizinha Salobreña, conservam uma fortaleza que coroa ambas as vilas. Em Motril destaca a Igreja Maior da Encarnação, edificada sobre a antiga mesquita maior.



Login

Registro | Contraseña perdida?